segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Platônico

Eu sempre fui seu amigo
Estive sempre contigo
Consolei todas suas dores
Fiquei feliz por seus amores

Mas esse amor platônico
Chega até a ser irônico
Já que você só reclama
Dizendo: "Ninguém me ama!"

Então eu te faço um pedido:
Se não for correspondido
Fala logo a verdade
Diz que é só amizade

Mas se com sorte eu estiver
Fala logo que me quer
Para nós sermos felizes
Pois este amor já tem raízes

Doug Álisson

29 comentários :

  1. Lindo poema!
    O amor platônico.
    Vim agradecer a sua visita,adorei conhecer seu espaço.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Nelma!
      Sinta-se sempre bem-vinda.
      Beijos.

      Excluir
  2. Boa noite de madrugada,
    Adorei seu poema, suas rimas são lindas
    Parabéns
    Eu tenho outro Blog : Lua Singular e devido alguns problemas tirei os comentários, fica só para leitura: Tem de tudo.
    Abç
    Dorli Ramos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Dorli.
      Visitarei o Lua Singular também, com todo o prazer.
      Abraços e volte sempre.

      Excluir
  3. Boa noite, Douglas.
    Amores platônicos sempre configuram dor e felicidade, uma vez que, amar é muito bom seja do jeito que for, mas se correspondido o amor, melhor ainda.
    Gostei muito fo poema.
    Obrigada pelo carinho da visita.
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Douglas.
    Amores platônicos sempre configuram dor e felicidade, uma vez que, amar é muito bom seja do jeito que for, mas se correspondido o amor, melhor ainda.
    Gostei muito fo poema.
    Obrigada pelo carinho da visita.
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  5. Que linda tua poesia onde fazes um pedido muito válido! Gostei! abraços,chica

    ResponderExcluir
  6. Legal teu poema, Douglas. Ele pode virar música. Ficaria bonita.
    Um abraço. Tenhas um bom dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Dilmar.
      Você também tenha um ótimo dia. Abraços.

      Excluir
  7. Gostei,sensibilidade linda.
    To seguindo aqui e vou seguir no Insta =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Bell.
      Seguindo também, nos dois lugares.
      Beijos ;*

      Excluir
  8. Bom dia Douglas!
    Gostei muito de conhecer o seu blog. Eu já tive um amor platonico, mas tive medo e nunca falei nada é por isso que o poema me emocionou.
    Beijos!!
    http://viciadasemlivros911.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Kênya.
      Muito obrigado e quem nunca teve, não é mesmo?
      Fico muito felix por poder ter passado alguma emoção para você.
      Beijos e volte sempre :D

      Excluir
  9. Olá Douglas, vim agradecer a sua visita ao meu cantinho. Gostei muito da sua forma de escrever e irei acompanhar o seu blogue com muito prazer.
    Um abraço deste lado do Atlântico
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Maria.
      Sempre será bem vinda.
      Abraços.

      Excluir
  10. Gosto muito de poesia e portanto é altamente gratificante para mim ter mais um seguidor poeta.
    Já me registei no seu blogue. Voltarei sempre que me seja possível.
    Muita sorte para o seu blogue amigo.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E sempre será bem vinda aqui, Irene.
      E muito obrigado.

      Excluir
  11. Belo poema novo amigo Douglas...
    Gostei de seu blog... fico por aqui!
    Obrigada pela visita!

    Até breve!

    Beijos!


    Nanda

    ResponderExcluir
  12. Soneto-acróstico
    Haverá amor?

    Desdouro nenhum em ser solitário vate
    Ousar suas poesias de rimas perfeitas
    Unindo as palavras que mundo retrate
    Ganhando seus leitores unidos na seita.

    Latu sensu certa mesmice ele combate
    Assim, neste lirismo amizades estreita
    Somente enquanto teclas esse aedo bate
    Ávido em demostrar esta obra bem feita.

    Laça-nos através desse tema de amor
    Ironizando essa amada que só reclama
    Sem se dar conta do quanto causa dor

    Sensível no entanto a não fazer drama
    Optou por carregar devagar esse andor
    Nexo não há naquela que ninguém ama.

    ResponderExcluir
  13. Amor platônico, dizem que costuma ser eterno por nunca conseguir viver o amor plenamente.
    Lindo o seu poema!
    Já estou te seguindo, portanto voltarei para ler os outros com mais tempo que com certeza me darei, amo ler e poesias são sempre poesias né mesmo?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza!
      E obrigado mais uma vez, Ivone. Volte sempre!
      Abraços.

      Excluir
  14. Seja bem vindo poeta Douglas Álisson.
    Um poema com muita sensibilidade.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  15. Olá Douglas!
    Suas poesias são lindas!!
    Tenho um poema deste naipe também, :)
    Estou te seguindo!

    Um beijo,

    http://alicetwins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ameeeeeeeeeeeei aqui, moço!
    Ah, e oi! hahaha
    Amei esse em especial... pior quando o "platônico" é recíproco.
    Mas por algum motivo, vocês não podem ficar juntos. :/
    Isso é bem triste e um pouco desesperador, :/

    Beijos, adorei aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é, moça.. =/
      Beijos, e volte sempre *----*

      Excluir