quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Diário de Douglas S01E05 - Eu Sinto Muito


Quinta-feira, 11 de agosto de 2016.


Olá, pessoas que têm sentimentos.

Faz tempo que não escrevo, não é mesmo? Estava sem ter muito o que falar e sem muita coragem de tentar forçar alguma coisa a sair. Também estou jogando Pokémon GO, que me mantém distraído e me impede de pensar muito na vida (o que é muito bom). Ah, e as minhas aulas recomeçaram nessa semana, então estarei mais ocupado ainda. Mas surgiu esse tema na minha cabeça e resolvi escrever sobre ele.

Atualmente temos um problema (não apenas um, claro, quem dera que tivéssemos apenas um problema) na nossa sociedade, onde as pessoas ou não sentem uma mínima afeição pelo próximo (e nem pelo anterior, que também é importante, mas pouco lembrado), ou não querem que o mundo saiba ou sentem medo de demonstrar seus sentimentos. Em qualquer um dos três casos, o problema é grave.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Diário de Douglas S01E04 - Breaking Bad: Tudo pela Família


Segunda-feira, 01 de agosto de 2016.

Sim, Mr. White, ciência!

Olá, fabricantes de metanfetamina e membros do DEA.

Hoje trago mais uma resenha no "Diário de Douglas", desta vez de uma série que terminei de assistir nesse final de semana: Breaking Bad1. Novamente tentando não dar spoilers.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Diário de Douglas S01E03 - 1984: Ignorância é Força


Sexta-feira, 29 de julho de 2016 (se é que estamos mesmo em 2016).

times 3.12.83 reportagem ordemdia gi duplomaisnãobom ref despessoas reescrever todamente mostrarsup antearquiv.1

Olá, despessoas.

Tenho o orgulho de trazer a primeira resenha de um livro aqui no "Diário de Douglas". E é de um livro que, na minha opinião e na de outras pessoas também, deveria ser lido por todos os integrantes do planeta Terra, principalmente nos tempos de hoje: 1984, de George Orwell. Vou tentar ao máximo não dar spoilers.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Diário de Douglas S01E02 - Dos Amores Não Correspondidos


Quarta-feira, 27 de junho de 2016.

Um coração morreu em Serra Talhada. Alguém sabe por quê.1

Olá, pessoas com o coração partido.

Olha eu aqui de novo, pelo segundo dia consecutivo, quase negando minha afirmação que isso daqui não seria diário. Mas este era o texto que eu tinha em mente quando tive a ideia de começar este "quadro", então necessitava ser escrito logo.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Diário de Douglas S01E01 - Piloto


Terça-feira, 26 de julho de 2016.

Olá, pessoas. 

Pra quem não me conhece, meu nome é Douglas, tenho 20 anos, pernambucano, doutor em Ciências Ocultas, Filosofia Dramática, Pediatria Charlatânica, Biologia Dogmática e Astrologia Eletrônica...

Sei que nunca escrevi em prosa aqui no blog, nem nunca escrevi falando diretamente com vocês. Mas, como para tudo tem uma primeira vez, lá vamos nós. Quando falo “nós”, estou me referindo a “eu”, mas enfim... Vocês entenderam...


quarta-feira, 20 de julho de 2016

Amigo #DiaDoAmigo

Amigo
É abrigo
Mesmo antigo
Está comigo

Então prossigo
Ando contigo
Sem perigo
Sem castigo

Te bendigo
E digo:
Obrigado, amigo

Doug Álisson

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Aqui

Sei que não és perfeita
E mesmo com tua desfeita
Eu vou continuar aqui

Mesmo que me diga "esqueça"
E ainda que eu não te mereça
Não vou sair daqui

Sei que podes não me querer
Mas se isso um dia acontecer
Eu vou estar aqui

Pois saiba que sou insistente
Mas só quero o suficiente
Quero você aqui

Doug Álisson

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Sentimentos

Em se tratando de sentimentos
Não concordo com a falácia
Que feliz é quem sente menos
Pois feliz é quem tem a audácia
De confessar o que sentia
E de sentir em demasia

Doug Álisson

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Arrependimento

Aquele peso na consciência
Lembrando o que foi feito
Pena que pra isso a ciência
Ainda não encontrou jeito

Ele fez o que achava certo
Sem pensar na consequência
Achava-se o mais esperto
Mas faltou-lhe paciência

Decidiu não mais agir assim
Pensava em tudo que fazia
Mas então encontrou seu fim
De muito pensar, nunca agia

Ele fraquejou daquela vez
E a oportunidade não espera
Outrora arrependeu-se do que fez
Mas ainda mais do que não fizera

Doug Álisson

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Sujeitos

Me perguntaram certo dia
Por onde anda um tal sujeito
O sujeito do verbo amar
Sem a resposta, fiquei sem jeito
Mas depois sobre ele fiquei a pensar

Pois já que é na simplicidade
Que se encontrado amor de verdade
Será simples esse sujeito?
Acho que não, não estou pensando direito

Se não é possível determinar
Com precisão o que é amar
Deve ser sujeito indeterminado
Ou talvez eu esteja enganado

Como o amor está faltando
Ainda mais pra quem está amando
Deveria ser sujeito oculto
Mas isto seria um insulto

Ora, se não tem definição aparente
Só pode ser sujeito inexistente!
Mas para um sentimento existir
Um sujeito ele deve possuir

Então depois de muito raciocinar
A conclusão eu tenho que dizer:
O sujeito do verbo amar
É sujeito a sofrer

Doug Álisson